InícioPortalRegistrar-seConectar-se
Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 
CalendárioCalendário
Top dos mais postadores
morena (831)
 
Madona (563)
 
Zeus_Kiler (322)
 
liedson (258)
 
mau feitio (200)
 
condemontanelas (200)
 
afonsoxv (146)
 
mackbr (112)
 
metralha (93)
 
kaçula (70)
 
Últimos assuntos
VISITAS NO FORUM
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Parceiros Do Mega Forum


Compartilhe | 
 

 Sp. Braga-Olhanense, 3-1 (crónica)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
alvaroperas
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 67
Pontos : 2701
Reputação : 0
Data de inscrição : 10/10/2010

MensagemAssunto: Sp. Braga-Olhanense, 3-1 (crónica)   Dom Out 24, 2010 5:07 am

E assim se ganha um jogo: com a fatiota aprumada de candidato ao título e o pé descalço. A imagem é o reflexo de um Braga de dupla face: chegou paupérrimo ao intervalo e acabou o jogo de notas a afunilarem os bolsos. Entre um e outro estado muito se passou, mas para já fica a conclusão essencial: a equipa de Domingos Paciência chega à vice-liderança embalada num grito de mudança. O Olhanense, equipa-sensação da Liga, podia ter ficado nos balneários a meio do jogo.


Vamos, então, ao pé descalço. Ao pé de Jardel, que num ápice virou de milagreiro adorado a irremediável acusado. Um corte de carrinho corajoso deixou a chuteira presa na relva e a meia sem o escudo protector. Acção ilegal, livre indirecto a favor do Sp. Braga e o fim de todas as dúvidas: aos 63 minutos Lima fazia o seu segundo golo e completava o terceiro acto de uma reviravolta urdida na mente de Domingos Paciência.

A perder por 0-1 no tempo de descanso, o treinador abdicou de um defesa central [Paulão], introduziu a alma mater do Sp. Braga [Vandinho] e sinalizou a ascensão ao pódio da Liga, lado a lado com a Académica de Coimbra. Em 18 minutos, os arsenalistas deram a volta a um cenário ingrato. Lima empatou, Mossoró fez o 2-1 e depois surgiu o tal pé descalço.

Confortável, o Sp. Braga vestiu a fatiota de gala e espalhou ares de superioridade.

Do miserabilismo à ostentação

É difícil, muito difícil, explicar a primeira parte do Sp. Braga. Sem ritmo, sem intensidade, sem criatividade e sem Vandinho. Tudo previsível, tudo a passo e lateralizado. Demérito evidente dos donos da casa, mas também mérito da equipa de Olhão. Bem preparada, muito concentrada, inflexível no processo defensivo e atrevida nas transições rápidas.

Os Destaques: Lima e Mossoró

Num lance de bola parada, Maurício subiu ao elevador da glória e cabeceou para o fundo das redes de Felipe. Por instantes, pensou-se que os algarvios terminariam com um deserto de 61 anos e voltariam a ganhar no Minho. A decisão corajosa de Domingos, ao apostar num 3x4x3, evitou que se fizesse história.

A etapa complementar trouxe uma atitude enfurecida, um orgulho ferido e três jogadores em claro destaque: Vandinho, Márcio Mossoró e o indomável Lima. Por vezes parece impossível defender, controlar, limitar este atacante brasileiro.

Primeiro de pé descalço, depois composto num fato de gala. Assim se vestiu por uma noite um candidato ao título.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sp. Braga-Olhanense, 3-1 (crónica)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Para quem não conhece a transamazônica...
» Selos Personalizados - 50 Anos da Mônica
» Mecânica de Aeronaves - Apostilas e Provas ANAC
» [Brasil] Monomotor faz pouso forçado com políticos em Rondônia
» [Brasil] Construtora negocia aeroporto para aviação executiva em SP

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 ::  NACIONAL :: outros-
Ir para: